Uma landing page é um tipo de página da web cujo objetivo único é fazer o visitante realizar uma ação específica.

Se você já baixou algum material gratuito na internet (ex.: ebook), se já fez a inscrição em algum evento gratuito, se já deixou seus dados para algum vendedor entrar em contato ou se já comprou algum curso ou algo parecido, você certamente já viu uma landing page.

Nós chamamos a ação que o visitante realiza de conversão. Landing pages, por natureza, devem ser projetadas para obterem altas taxas de conversão. Essa é uma característica fundamental.

Além disso, a landing page é peça chave para quem trabalha com estratégias dentro do mercado digital.

Tanto que praticamente todas as plataformas de anúncios, como o Facebook e Google, criam ferramentas para medir o que acontece dentro de uma landing page.

Ou seja, você consegue coletar sinais como o tempo em que um visitante fica na sua landing page e as ações que ele executa dentro dela. Todos esses sinais são utilizados para indicar a qualidade dos seus anúncios.

Infelizmente, muitas empresas e profissionais estão perdendo dinheiro porque não estão dando importância para a landing page ou porque não sabem exatamente como organizar o seu conteúdo para que ela execute o seu papel com eficácia.

É exatamente por isso que escrevemos este artigo. Portanto, se você não sabe ao certo o que é uma landing page e como projetá-la, vem comigo que eu vou apresentar 8 dicas, sem enrolação.

1) Design limpo, simples, funcional e responsivo

Comecei com este item porque, na verdade, ele é obrigatório.

Como eu comentei rapidamente nos parágrafos acima, buscadores como o Google e redes sociais como o Facebook valorizam muito a experiência de um visitante em uma landing page.

Para te ajudar a entender melhor a razão disso, pense comigo. Imagine que você viu um anúncio (no Google, no Facebook ou em qualquer outro lugar). Ao clicar no anúncio você entra em uma landing page horrível.

Bom, se você é como eu e a maioria, não vai ficar nem 1 segundo na página. Ou seja, sua experiência foi péssima.

Agora imagine que a cada 10 anúncios que você clica, 8 te levam para uma landing page ruim.

Teoricamente, vai chegar um momento em que você vai parar de clicar em anúncios, já que a maioria deles te levam para páginas horríveis.

Como consequência, a pessoa que anuncia não vai ter o resultado que ela espera e vai parar de anunciar. Ao parar de anunciar, a plataforma em que ele gerenciava os anúncios (Google, Facebook, etc.) vai parar de faturar.

É exatamente em função dessa teoria que essas plataformas valorizam muito a experiência que um visitante tem ao navegar em uma landing page.

E parte dessa experiência está na forma como você apresenta o conteúdo do seu site.

Se você entra num site lento, você naturalmente não vai gostar. Já se você entra num site confuso, também não vai gostar. Se você entra num site sujo, cheio de propaganda, você também não vai gostar. 

E se no celular o site fica ruim, todo quebrado e cortado, você também não vai gostar.

Dicas

Quando falamos em design limpo e simples, estamos falando de colocar na sua landing page somente aquilo que é relevante.

Seja objetivo, curto e claro. Não fique colocando informações que não vão fazer a diferença para o seu futuro cliente.

Design limpo e simples também significa não ficar misturando muitas cores diferentes. Isso pode atrapalhar.

E quando falamos em funcional e responsivo, estamos falando o seguinte:

Tem que funcionar, os botões têm que funcionar, os efeitos têm que funcionar, tanto para computador, tablet ou celular

2) Informações relevantes no topo (antes da primeira dobra)

A melhor forma de chamar a atenção do comprador é aproveitar ao máximo o espaço antes da primeira dobra.

E o que é uma dobra?

É o limite inferior da tela. Se você rolar a barra de rolagem para baixo, você já está enxergando o espaço depois da primeira dobra.

E por que esse espaço é importante?

Porque esse espaço é o que 100% das pessoas vão ver, com certeza. No entanto, nem todo mundo segue adiante. A maioria vai embora. Esta pesquisa mostra que apenas 20% das pessoas olham o resto da página.

Então, o que fazer para que mais pessoas olhem para o resto da página?

Alcance excelência nas informações que você coloca antes da primeira dobra.

Absolutamente tudo o que você colocar nesse primeiro espaço deve ser para deixar claro o problema que você resolve, como você resolve, quais resultados seu cliente pode alcançar com o que você oferece e como ele pode entrar em contato com você.

E quando eu falo tudo, é tudo.. desde os textos do menu, a imagem que você vai usar e, principalmente o título!

O título e a descrição que fica abaixo do título são os principais elementos do espaço antes da primeira dobra.

O seu título/descrição precisam ser os melhores e você precisa investir o seu melhor na hora de criar esse título/descrição.

Um caso real

Veja na imagem abaixo o exemplo da landing page do Zerando Vendas, nosso curso de vendas.

Landing Page: Exemplo de cabeçalho

Depois de muitos testes, chegamos a esse cabeçalho. Como ele, cerca de 75% dos visitantes avançaram para o restante do conteúdo.

Perceba que o design é simples, o título foi o mais chamativo até agora (depois de testar 5 títulos diferentes).

Além disso, logo no início você encontra opções para contato, informações sobre preço, benefícios e opções para comprar o curso.

3) Descreva os benefícios do seu produto/serviço de forma simples

Partindo do princípio de que uma landing page tem o objetivo de convencer alguém a realizar alguma ação, é fundamental que você mostre o que esse alguém vai ganhar ao realizar a ação.

É claro que, indiretamente, cada espaço da sua landing page tem esse papel de mostrar que o visitante se beneficiará ao realizar a ação que você deseja.

No entanto, separar uma seção só para apresentar os benefícios pode trazer ainda mais resultados.

Os benefícios vão desde características técnicas até resultados que o visitante pode obter com a ação.

Para ser mais prático, se o objetivo da minha landing page for vender um curso, é importante destacar benefícios como:

  • Emissão de certificado;
  • Atualizações de conteúdos;
  • Garantias;
  • Resultados que o comprador pode obter (Mais vendas, mais leads, mais produtividade, etc.);
  • Metodologia a ser utilizada.

Usando o exemplo do Zerando Vendas, nosso curso de vendas, a imagem abaixo ilustra a seção que usamos para apresentar os benefícios.

Landing Page: Exemplo de benefícios

Note que além dos benefícios normais, há também 3 bônus.

Essa é uma prática comum e tem o objetivo de trazer uma sensação de ganho extra. Ou seja, mais vale 6 benefícios normais e 3 bônus do que 9 benefícios normais.

Tente ser objetivo e se possível use ícones ou imagens para ajudá-lo com isso. Ninguém gosta de ler muito texto para entender benefícios. As pessoas gostam de ler uma frase, no máximo. Portanto, tente sintetizar ao máximo.

4) Autoridade

Ninguém gosta de obter algo de alguém desconhecido ou de alguém que não tem um bom histórico. É natural ficarmos com aquela dúvida do tipo:

Hmm será que ele é bom? Será que ela domina isso mesmo?

É exatamente por esta razão que a sua landing page precisa ter autoridade. E, mesmo que você esteja começando, é possível que você desenvolva essa autoridade.

Explore entrevistas e palestras que você já deu, repercussões na mídia, prêmios que você já recebeu, certificações, algum resultado importante que alguém reconheceu, tempo de empresa, selo do “reclame aqui”, etc.

É claro, use isso se tiver alguma relação com o que você está oferecendo.

Uma outra forma de ganhar autoridade é compartilhando uma história. Todo mundo tem uma história e o ser humano se sente atraído por histórias. Se a sua história puder fortalecer o seu produto/serviço, use-a.

No caso do Zerando Vendas, usamos uma história forte para criar essa conexão com o visitante. Veja na imagem abaixo.

Landing Page: Exemplo de autoridade

Por último, depoimentos e casos de sucesso são uma ótima maneira de criar autoridade. Vamos discutir esse aspecto na próxima seção.

5) Casos de Sucesso e Depoimentos

Sim, casos e depoimentos são tão importantes que até deixei esse tópico separado. Se sua landing page tem o objetivo de vender algum produto/serviço, trazer casos de uso e depoimentos é uma obrigação.

Mas eu estou começando, não tenho clientes ainda. O que eu faço?

Infelizmente, não existe mágica para criar casos de sucesso e depoimentos. Se estiver começando um negócio e não tiver clientes para entrevistar, você precisará pensar em uma estratégia inicial para atraí-los.

Ofereça uma condição “quase gratuita” para conquistar os primeiros clientes. Sim, abaixe a sua guarda no início.

Após conquistar os primeiros clientes, você precisa se doar para resolver o problema deles, nem que você tenha prejuízo no início.

Faça isso e você terá fãs que vão contar como foram bem atendidos, como você resolveu o problema deles, etc.

E lembre-se, não importa o quanto você vai crescer, nunca deixe de se doar para o seu cliente, nunca deixe de pensar nos problemas dele, nunca se esqueça deles. Caso contrário, você estará cavando a própria cova.

Para finalizar, depoimentos são diferentes de casos de sucesso. Ao colocar um depoimento você está levando mais “emoção” porque são as palavras do seu cliente, contando a experiência que ele tem com o seu produto. 

Ao contar um caso de sucesso, você está levando mais “razão” porque são suas palavras (aprovadas pelo cliente), contanto como você resolveu o problema dele e quais resultados ele alcançou com sua solução.

6) Comparações

Por que o comprador que está te visitando deveria te contratar? O que você tem de diferente da concorrência?

É claro que essas são perguntas que fazem mais sentido quando sua landing page tem o objetivo de vender algo.

E, se este for o caso, é fundamental que você tenha a resposta. Uma das maneiras de responder essas perguntas é com comparações entre a sua solução e a solução do seu concorrente.

Você não precisa fazer comparações diretamente com um ou mais concorrentes específicos.

Basta você observar como os seus concorrentes fazem, de modo geral, no seu mercado e fazer a comparação da seguinte forma: “Sua empresa” x “Outras empresas do setor”.

Na landing page da nossa consultoria, criamos uma seção para fazer essa comparação. Veja na imagem abaixo.

Landing Page: Exemplo de comparação

7) Foco em uma única ação

Sua landing page deve ter apenas 1 objetivo, 1 foco. Se você quer que ele deixe os dados para contato, você não pode tirar a atenção dele para outra coisa.

Você precisa convidá-lo para realizar uma única ação de tal forma que:

  1. Ou ele realiza a ação que você deseja;
  2. Ou ele sai da página.

Isso significa que em uma landing page você não deve, de modo algum, misturar dois objetivos diferentes e colocar duas opções para o visitante. Por exemplo:

Se quiser o produto 1, clique aqui, se quiser o produto 2, clique aqui

Nesse caso você precisa fazer duas landing pages diferentes. Elas provavelmente terão características diferentes também.

Portanto, foco sempre em uma única ação. Se você quiser vender, convide-o para clicar no botão de compra. Se você quiser que ele deixe os dados para contato, convide-o para preencher um formulário.

Para finalizar, além do foco em uma única ação, se você observar, na maioria das landing pages, ao longo da página, é comum que o convite seja feito mais de uma vez.

8) Escassez

A escassez é um ótimo recurso para se usar quando você quer acelerar a tomada de decisão por parte do comprador.

Mais uma vez, faz mais sentido utilizar este recurso quando sua landing page tem o objetivo de vender algo.

Para gerar escassez, normalmente usa-se o tempo. Por exemplo: 

Vale até o dia X ou para as próximas 24h.

Você pode até usar contadores para mostrar que o tempo está acabando. Veja o exemplo (na imagem abaixo) que usamos na nossa landing page do Zerando Vendas.

Landing Page: Exemplo de escassez

Outra ideia para escassez é o número de vagas limitadas. Veja o exemplo (na imagem abaixo) que usamos na nossa landing page da consultoria.

Outro exemplo de escassez

É importante esclarecer que são recursos que você deve usar apenas se for verdade e não para enganar o seu comprador. Ninguém gosta de ser enganado. Então se realmente tiver validade ou vagas limitadas, use. 

Considerações finais

Muito bem, chegamos ao final e espero que você tenha entendido o que é uma landing page, seu papel dentro das vendas e como construir uma de alta conversão.

Independente de querer vender ou conseguir dados para contato, todos os itens discutidos neste artigo influenciam positivamente o seu objetivo final: conversão. 

Quanto mais elementos relevantes, úteis e persuasivos você colocar e quanto mais funcional e limpa for sua landing page, maior é a chance de resultados.

Para finalizar, se você quer ir além e aprender a como usar esse e outros conceitos para alavancar suas vendas, conheça o nosso curso, o Zerando Vendas.

No Zerando Vendas, nós aprofundaremos, na prática, técnicas para atrair o interesse de potenciais compradores, técnicas para entender o momento certo para se comunicar com eles, bem como o que, exatamente, você precisa falar quando abordar o seu comprador.

Ajudaremos você a construir um processo ideal para suas vendas. Você vai aprender a superar objeções, como alimentar um CRM e como analisar os indicadores dentro do CRM.

Além disso, você vai contar com o nosso suporte para acompanhar o seu progresso e resolver os desafios que estão travando suas vendas.

Se isso faz sentido para você, então sinta-se à vontade para entrar na página do Zerando Vendas e conhecer mais detalhes!

De qualquer maneira, espero que este artigo tenha lhe ajudado a dar o primeiro passo!

Um abraço e até a próxima!

About Gustavo Rezende Krüger

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *